Ikigai: entenda o conceito japonês

Publicado em 27/02/2019
pôr-do-sol-na-praia-e-sombra-de-mulher-em-pé-se-espreguiçando
Texto

Qual é a sua motivação para acordar todos os dias? A pergunta parece simples, mas respondê-la exige complexa reflexão. No ritmo cada vez mais acelerado da sociedade contemporânea e com a excessiva quantidade de informações disponíveis, temos poucos momentos de pausa para respirar e procurar o autoconhecimento. Nesse contexto, conceitos como o ikigai conquistam popularidade e compreendê-los pode fazer a diferença em nossa rotina, tornando-a mais leve e, principalmente, com propósito.

O que é ikigai?

Ikigai é um termo oriundo da região de Okinawa, no Japão, conhecida pela alta média de expectativa de vida de seus moradores. A expressão, que combina as palavras nipônicas ikiru (viver) e kai (a realização do que se espera), não tem uma tradução literal e alguns especialistas a definem como “razão de ser” ou “motivo que faz você acordar todos os dias”.

A busca pelo significado expandiu as fronteiras japonesas e virou assunto internacional, com pessoas de muitos lugares almejando seus benefícios. O entusiasmo não é para menos, uma vez que o sentimento de descoberta traz sentido ao nosso cotidiano, nos deixando cheios de ânimo e mais longe de pensamentos negativos e doenças.

Cada pessoa tem sua essência e maneiras próprias de identificar seu ikigai. Não devemos nos colocar em comparação com outras pessoas e é essencial afastar desse processo os objetivos impostos pela sociedade, muitos deles estritamente materiais e desconectados com nossas aspirações.

Também, é importante destacar que podemos ter diversos ikigais. Ao longo da vida, conciliamos planos familiares, mudamos objetivos profissionais e aprendemos novos hobbies. Essas áreas compõem nossa personalidade e precisamos descobrir qual peso devemos distribuir a cada uma delas.

Imagem
gráfico-explicando-em-quatro-etapas-o-conceito-de-ikigai
Texto

Dicas práticas para aplicar os conceitos de ikigai

Agora que você está mais familiarizado com o conceito, que tal algumas dicas para aplicar os conceitos de ikigai? Separamos algumas sugestões:

— Conforme destaca a ilustração acima, a construção do ikigai tem quatro bases: paixão, missão, profissão e vocação. A partir delas, responda às perguntas: o que o mundo precisa? O que você ama? Em que você é bom? Pelo que você pode ser pago? Essa argumentação pode não ser fácil e exigirá tempo e dedicação. Quanto mais sinceridade, mais claras serão as descobertas.

— Entenda que ikigai não é o objetivo final e sim um estilo de vida, para nos ajudar a ter mais tranquilidade e motivação. 

Ikigai não deve gerar uma atitude conformista, de aceitação das coisas e dos acontecimentos. Na verdade, a energia gerada pelo autoconhecimento te permitirá questionar diversos cenários e ter força para agir e mudar o rumo de sua vida.

— É errado associar ikigai apenas aos objetivos profissionais. Uma pesquisa de 2010, realizada com 2000 japoneses e divulgada pelo site Model Thinking, mostrou que apenas 31% dos entrevistados destacaram a atividade profissional como seu ikigai.

— Também é incorreto atrelar o conceito japonês estritamente ao lazer. Entender que algumas tarefas exigem esforço e dedicação também é uma forma de valorizar o que entendemos como propósito de vida.

Durante a nossa vida, o ikigai pode mudar. Isso não será um problema, pois, quando entendemos os nossos propósitos, aumentamos a satisfação ao realizar cada objetivo, não importa em qual estágio de vida nos encontramos. Conte com o apoio do Consórcio Caixa RMC para realizar os seus projetos. Faça já uma simulação!